Causos lá do Sul de Minas

Eletroacupuntura e a maleta preta

Fui ao Hotel Fazenda Moxuara encontrar com minha amiga Milka Sanspena que acabava de chegar ao Brasil, vinda de Sirilanka, Ilha ao Sul da Índia, Continente Asiático. Lá ela ficou fazendo mestrado, durante dois anos se especializando em Shiatsu e Acupuntura. Formada em Psicologia, Terapias Complementares da medicina tradicional Chinesa. Milka Sanspena é também Parapsicóloga, musicista e poetisa, com livros publicados e long plays, DVDs, com musicas e letras de sua autoria. Mineira, mas cidadã do mundo. Inteligente e competente em tudo que trabalha, tem uma visão humanitária enorme, não medindo esforços no atendimento a pessoas carentes nos hospitais ou postos de saúde.

Puxa, pensei, que sorte a minha, logo agora que estou com bursite, atacando o meu ombro. Vou aproveitar a presença da minha amiga, que chega cheia de novidades, nestes tratamentos de terapias alternativas. Já tentei de tudo, e nada, meu ombro continua ruim.

O Hotel Fazenda Moxuara pertence a ela e uma sócia, Myara Benini , mineira de origem italiana, também musicista e grande incentivadora do seu trabalho.  A sua chegada mereceu uma baita festa, com direito a bamba de couve, queijo com goiabada e quitutes feitos pela Mercia, amiga e residente no Hotel. Ai o trem foi esquentando. Foi chegando o grupo da cantoria, a cantora portuguesa de fados Hilária Maria, a cantora de blue e jazz, Merilda Bastos e eu, metida a empresaria do grupo musical “Entre Elas”, que estava ali, para recepcionar a nossa amiga, mas com o objetivo de consultar na primeira oportunidade. 

Milka Sanspena logo retirou da bagagem uma maleta preta. La estava o aparelho de Eletroacupuntura. Objeto de desejo!!!!  Ah, mas a recepção, a festa e a comilança ainda ia rolar noite adentro... Meu ombro teria que esperar e chiar de dor.  Imagina, que feiura eu tirar da comemoração a moça recém-chegada, para tratar de mim!! O jeito era aguentar as pontas e entrar no clima, fazer cara de paisagem. Tudo vai dar certo, pensei essa tal de bursite... Acho que entrei em transe...

“inflamação das pequenas bolsas que existem em todo o aparelho locomotor e tem a função de proteger os tendões e o músculo do atrito entre eles e os ossos. Para suprimir a inflamação, usa-se a eletroacupuntura e a fisioterapia, para melhorar a dor. Ela é composta por eletromagnéticos e aplicação de micro-ondas e raio laser.” 

Voltei dos meus pensamentos com a voz de Milka, explicando sobre o aparelho da maleta preta, dando exemplo sobre o tratamento da bursite. OH da minha bursite! Essa era a hora. Tomei coragem e pedi: - Milka estou precisando que você faça uma demonstração e eu serei a cobaia. Ah, disse Milka, que bom, sei do seu problema e pela sua cara de “Bursite”, vamos resolver logo, antes da festa. 

–Pessoal, arrastem aquela mesa de madeira para o centro da sala, vamos deitar a nossa amiga nela. Tem tomada de energia perto? Perguntou e Myara disse que sim, porem, “cê já viu né, a energia elétrica aqui é da roça, tem hora que tá fraca, tem hora que tá forte”. Maria Grude, como é chamada uma agregada antiga, negra sacudida e da cabeça branquinha, já com seus 80 e tantos anos -“Óia, é mio amarra ela”. A Merilda, com o seu vozeirão - “gente tortura nunca mais!! “ 

-Hilária Maria- “pois, pois na minha terra...” - Por favor, fala a Milka, desse jeito fico atordoada. - Retrucou.

Eu, deitada ali, nem falo nada. Já que tô, melhor enfrentar. Nisso, em meio a tantos palpites, Milka foi ligando os eletrodos pelos meus braços, ombro e costas. Fio pra todo lado. Uma Frankenstein espichada ali. 

Através de um aparelhinho cheio de botões, ligados aos fios, foi regulando, regulando... Oh a hora que tiver formigando você avisa - disse Milka.  

Eu parecia mais o bolo confeitado da festa sobre a mesa, um verdadeiro tira gosto, sob os olhares curiosos do grupo, em volta daquela mesa... ”tá faltando ele”... Aquela musica, sabe? Acho que pra me socorrer!

Como a energia tava fraquinha, daquele jeito sombreado, meio anuviado, relaxei e pedi -“Não to sentindo nada, pode aumentar” e aumentouuuuuu!!! A energia elétrica veio forte, iluminando tudo!

Aquele silêncio tenebroso foi interrompido pelo meu grito “gutural”. Ecoou tão forte, que a cachorrada latiu, os outros hospedes do Hotel, saíram correndo... E eu desfalecida sobre a mesa, com o corpo molhado de suor, só sentia os meus pelos, principalmente os das sobrancelhas e os cabelos arrepiados de tal maneira que só cortando para eles abaixarem devido ao tamanho susto. –“uma tesão esquisita”- pensei sem querer!

“Oh, minhas almas, logo na estreia da minha maleta preta, do meu aparelho, quase acontece uma tragédia”- Como você esta? Sabe onde esta? Quantos dedos têm aqui? Qual é o seu nome? Quantos anos têm?  - gritava Milka sobre mim.
Com a voz fraquinha, murmurei... tô boa, tô curada!!! Tô curada!!! Ih! Fiz xixi nas calcas!

Bom, a festa foi um sucesso, as cantorias, as historias da vida em Sirilanka, a bamba de couve, o torresmo. Porem, por mais que Milka pelejasse ninguém quis agendar sequer uma consulta!

Acho até hoje que o problema foi aquela luz fraquinha da roça.

Milka Sanspena, hoje ministra palestras, atendimentos gratuitos para pessoas carentes e faz parte de uma grande Escola de Terapias Alternativas a nível nacional.

E continua cantando no Grupo “Entre Elas”. Às vezes eu canto no coro. 

Adélia Maria de Souza.

Gostou? Quer ler mais um dos meus causos? Clique no link abaixo.
- A noite de núpcias.

19 comentários:

  1. Rsss! Parece que eu vi a cena enquanto lia...rssss! Muito bom o seu relato...adoro essa gente! Parabéns pelo relato! Tudo de bom pra você!
    beijo no coração!

    Luiz C A Costa
    Paraty - RJ

    ResponderExcluir
  2. Querido Antônio!
    Agradecemos os comentários e concordamos que o texto é ótimo.
    Repassaremos os comentários para a autora e já antecipamos um agradecimento por parte dela.
    Outro beijo no coração!

    ResponderExcluir
  3. Opssssss Luiz querido!
    Desculpe a indelicadeza por trocar teu nome.
    Um abraço!
    Flora.

    ResponderExcluir
  4. rsrsrs Flora, terapia alternativa demais pra mim!

    Mas se curou a bursite, ainda bem né? A tortura não foi em vão.

    Excelente crônica.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Obrigada querido amigo!

    Mas o pior é que nem sei se curou kkkk!!!

    Um grande abraço!
    Flora!

    PS. Esta é uma coluna que criamos para os escritos de uma amiga nossa amadora!

    Em breve teremos mais causos!

    ResponderExcluir
  6. rsrsrsrs Esse é um "causo p'rá lá de bão". rsrsrsrs
    Mas acho que dispensaria também o tratamento. Ainda mais sabendo que a corrente elétrica na região oscila tanto.
    Amei, minhas lindas, o banner da campanha aqui. Acho que ainda não tinha registrado aqui meu agradecimento.
    Bjs, minhas queridas.

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga!
    Eu também dispensaria este tratamento, kkkkk.
    Que bom que gostastes do causo!
    Achamos lindo o novo banner. O que tínhamos não direcionava para os postos de doação.
    Nem precisa agradecer, pois além de uma obrigação é também um prazer poder ajudar.
    Grandes beijos para ti!
    Flora e Andréa!

    ResponderExcluir
  8. Oi minha querida amiga!!!
    hahahahaha...adorei o conto! Ri demais aqui e quase pude sentir a dor, os pêlos arrepiados! hahaha... Essa maleta preta virou uma lenda, aposto!
    Muito bom mesmo, minha linda!
    Grande beijo,
    Jackie
    (ah! aliás, todas as noites consigo sentir as boas vibrações, viu? Está me ajudando muito e tenho dormido melhor, bem relaxada mesmo! Incrível!)

    ResponderExcluir
  9. Valeu querida amiga!
    Esta nossa amiga escritora é muito engraçada mesmo e vamos colocar mais “causos” dela.
    E para nós tornasse ainda mais hilário, pois conhecemos alguns dos personagens que ela trocou o nome e rimos muito! Ashuashuashua!
    E quanto às energias é uma grande alegria saber que estas aproveitando!
    Esta é nossa recompensa, saber que os amigos estão bem!
    Um grande beijo!
    Flora!

    Ps. Nosso espaço de pedidos de Reik tem trazido muito boas notícias!

    ResponderExcluir
  10. Olá queridas !!!

    Que causo divertido !!! Sei que não é educado rir da desgraça alheia, mas a situação foi bem engraçada né !!! rsrs
    Fiquei aqui imaginando o furdúncio quando aconteceu o choque !!! kkk Mas imprevistos acontecem , a intenção foi boa e a confraternização também !!

    Beijossss e um lindo fim de semana a todas !!!

    ResponderExcluir
  11. Querida Sami pode rir a vontade da desgaraça alheia já que foi a própria que comentou a história kkkkkkkkkk.
    Conhecendo a figura fica ainda mais engraçado.
    Obrigada pela visita e um feliz fim de semana a para ti também.
    Abraço!
    Flora e Andréa!

    ResponderExcluir
  12. Cara amiga,

    Levar choque não é nada agradável ainda mais se a pessoa já está sentindo dor!

    Mas que deve ter sido engraçado, isso deve! rs

    Beijos,

    Guta

    ResponderExcluir
  13. Querida amiga Guta!

    Até agora não fiquei sabendo se ela curou da bursite!

    Mas que isto chacoalhou com o cérebro dela, isso sim eu sei!

    KKKKKKKK...

    Ela é uma pessoa maravilhosa e em breve traremos mais causos dela.

    Beijos
    Flora!

    ResponderExcluir
  14. Eu já estava quase certa que algumas coisas ia acontecer! rssssss.... eu até lembrei a propaganda da cerveja que os 03 caras, depois de tomarem raios, ficavam irradiando luz e aparecendo os esqueletos. rsssss

    Bjsss

    ResponderExcluir
  15. Oi querida Sissym!
    Realmente deve ter sido uma experiência e tanto!
    Mas ela me garantiu que não atingiu a cabeça, pois ela é doidinha mesmo por descendência familiar hahahahahaha! E mais engraçada ainda pessoalmente!
    Beijos!
    Flora!

    ResponderExcluir
  16. Rsrsrsr,,,Flora minha amiga rí muiiito com o causo da maleta preta,coitada levou um choque e tanto,fiquei imaginando a cena toda com os cabelos em pé eletrizados!!
    muito bom,adorei,é bom demais rir!
    Bjssss!!

    ResponderExcluir
  17. Querido amigo!
    A história é realmente engraçada, principalmente quando a gente sabe que foi real, kakaka...
    Um grande abraço!
    Flora!

    ResponderExcluir
  18. Li seu blog hoje pela primeira vez e ri muito.
    Ótimas histórias!

    ResponderExcluir
  19. Olá Josi Godoy,
    Que bom que gostastes do blog e que foi possível te divertir.
    Isto nos incentiva a continuar com o trabalho.
    Um abraço.
    Flora!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós.
Participe.