quarta-feira, 24 de agosto de 2011

O preconceito – A face perversa da ignorância!


Clique na imagem.
É triste, desalentador e decepcionante encontrar cotidianamente pessoas tidas como cultas, intelectuais, e inteligentes agindo de forma preconceituosa e acreditando estar agindo dentro dos mais nobres princípios.  Ao meu juízo o princípio da ignorância!

Definição de preconceito: fonte Wikipédia:
- Preconceito (prefixo pré- e conceito) é um "juízo" preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude "discriminatória" perante pessoas, lugares ou tradições considerados diferentes ou "estranhos". Costuma indicar desconhecimento pejorativo de alguém, ou de um grupo social, ao que lhe é diferente. As formas mais comuns de preconceito são: social, "racial" e "sexual".
Observa-se então que, pela superficialidade ou pela estereotipia, o preconceito é um erro. Entretanto, trata-se de um erro que faz parte do domínio da crença, não do conhecimento, ou seja, ele tem uma base irracional e por isso escapa a qualquer questionamento fundamentado num argumento ou raciocínio.
  
Uma pessoa inteligente, saudável e equilibrada não tem necessidade de afastar ou rechaçar qualquer forma de pensamento, conceito ou atitudes diferentes das suas. Pois é seguro suficiente para saber quem é bem como o que quer da vida sem temer ser subvertido ou induzido a agir de outra forma.

Afastar a “diferença” é prova de fraqueza, ignorância, medo e simplicidade.
É prova de desconhecimento e ausência de liberdade pessoal para ser e pensar por conta própria.

É muito fácil ser preconceituosos já que não exige coragem pessoal, pois covardemente nos escondemos atrás de convicções alheias.
Já o contrário exige coragem, sabedoria e esclarecimento!

Preconceber é julgar a partir de um conceito ditado por outro, sem elaboração pessoal ou luz própria!

Hoje em dia esta muito em moda falar em homofobia!

Mas faço questão de destacar que a gama dos preconceitos é muito mais ampla e abrangente, pois inclui a rejeição aos pobres, aos doentes infecto contagiosos, doentes mentais, aos analfabetos, obesos, deficientes dos mais diferentes tipos, Pessoas muito baixas ou muito altas, os feios, algumas profissões, etc.

São tantos os tipos de discriminação que para sermos bem honestos devemos reconhecer que em algum momento de nossa vida já agimos desta forma deplorável.

Uma coisa que chama muito a atenção é o fato dos preconceituosos olharem para os outros como se estivessem em cima de uma escada e com o discriminado sob seus pés.

E olha que já vi muita escada cair...! E muita gente rolar...!

Enfim acredito que já está mais do que na hora de pararmos para repensar nossas convicções pessoais e refletir se o que pensamos sobre as pessoas e a vida é um conceito pessoal ou grilhões imposto a nós!

Será que somos livres em nosso pensar ou estamos pensando travestidos de “outros”?

22 comentários:

  1. Olá. Antes de tudo quero dizer que esta foi uma ótima postagem. Concordo com você quando disse que o preconceito é o princípio da ignorância, mas acrescento mais uma coisa: O Egoísmo.

    Quando somos preconceituosos com os outros, também estamos sendo egoístas, pois a partir do momento que nos afastamos do que julgamos "diferente" ou "errado", estamos afirmando que só aceitamos as pessoas que pensam exatamente como nós mesmas.

    Na minha opinião o preconceito é uma fusão entre a ignorância e o egoísmo, entende? Quando agimos deste forma cruel com as pessoas estamos sendo ao mesmo tempo egoístas e ignorantes, como expliquei. Devemos lembrar sempre que nós todos somos seres que sempre iremos errar. Mas podemos evitar de agir com o preconceito, mesmo com certeza tendo feito isso antes.

    Enfim, aceitar as pessoas como elas são, e deixarmos a ignorância e o egoísmo de lado. Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Querido Arthur.
    Adorei teu complemento acrescentando o egoísmo muito apropriadamente.
    Na realidade todo o egoísta tem dificuldade para ver, sentir e se colocar no lugar de outra pessoa. Até mesmo daquelas que diz amar, imaginem de um estranho.
    Ao agir com preconceito certamente existe uma alta dose de egoísmo que impedem uma leitura amorosa e despojada da realidade.
    Parabéns pela ressalva e obrigada por enriquecer o tema.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Saudações!
    Amiga FLORA:
    Mais uma ótima matéria que você nos apresenta.
    Eu concordo com tudo o que você alinhou e ainda acrescento que uma das coisas mais absurdas que existe é quando o cidadão esquece-se que no momento em que ele elege o SENTENCIAMENTO mesmo que silencioso, contra quem quer que seja ele está plantando a arrogância e a pequenez no próprio tutano.
    Parabéns por mais um magnífico Post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  4. Querido amigo Lison!
    Faço coro as suas palavras.
    Obrigada pela contribuição, carinho e a forma enfática com que se posicionou.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Oi Flora,

    Encantada com o texto excelente e rico em sabedoria!:)
    Mas, que atire a primeira pedra quem nunca agiu com preconceito na vida. Depois que eu fui assaltada pela primeira vez, eu confesso que se eu ver alguém na rua atrás de mim, branco ou negro, e parecer suspeito, ou logo acho que é ladrão. Isso infelizmente, é reflexo do que recebemos na vida, e confesso que esse é o único tipo de preconceito que ainda tenho.

    Algumas vezes pelo fato de ser negra, já fui em várias lojas, e percebo que o tratamento dado a mim é diferente do tratamento dado a pessoas de pele mais clara. Infelizmente, isso ainda existe.
    Por conta disso não me sinto bem em determinados lugares, mas isso não impede que eu tenha uma convivência normal com as pessoas.

    Hoje penso que o preconceito é algo que nós escolhemos, e a sociedade muitas vezes interfere nisso, mas a decisão final é nossa.
    Os amigos mais legais que tenho são gays, e não tenho nada contra eles, apesar de não concordar com a escolha deles, pq aumenta a concorrência...rsrs (brinco assim com eles).
    Eu tento conviver bem com todos, independente de cor, raça, classe, opção, mas infelizmente não é só isso que leva a gente a formar uma opinião sobre determinada pessoa.

    Forte abraço e parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  6. Isa querida!
    Obrigada pelos elogios e por tua presença!
    Adorei teu comentário extremamente rico e real!
    Concordo plenamente quando dizes que nós escolhemos ser preconceituosos ou não.
    Se refletirmos, avaliarmos, selecionarmos e decidirmos o que fazer, estamos agindo de forma consciente e por escolha pessoal.
    Se, ao contrário, resolvermos nem pensar e só agir como a maioria, também é uma escolha pessoal.
    O que vai diferir é a qualidade de nossa escolha.
    Como bem ilustrastes te relacionas de forma amorosa e fraterna com amigos Gays, com quem brincas e respeita, mas não precisa ser igual. O que prova que podemos conviver e amar em meio às diferenças.
    E hoje em dia querida Isa, desconfiar de que anda atrás de nós, após ter sido assaltada, não poderia ser qualificado como preconceito, é cuidado mesmo!
    Beijossssss!

    ResponderExcluir
  7. Oi minha querida amiga!
    Maravilhoso texto, excelente tema e reflexão! PARABÉNS!
    Eu acho lamentável esse olhar do alto...Aquele que faz com que alguns se sintam melhores que outros. Mas, você tem razão...todos nós, em algum momento da vida, agimos (no passado ou presente) com certo preconceito. Penso que quanto melhor nos conhecemos, menos precisamos da auto-afirmação como escudo para desbravar um caminho que está livre para ser trilhado por todos! Claro que não vivemos no mesmo estágio das outras pessoas, mas isso não nos torna melhores ou piores do que ninguém!
    Grande beijo querida e perdão pelo atraso!
    Jackie

    ResponderExcluir
  8. Minha amada amiga Jackie!
    Os amigos não se atrasam, pois nem chegaram a sair rsrs.
    Obrigada pelo carinho e por enriquecer o tema com tuas colocações sempre muito pertinentes e lúcidas.
    Concordo que todos nós temos tempos diferentes para assimilar determinados conceitos humanitários e que nosso aprendizado é constante e dinâmico.
    E que graças a Deus sempre podemos mudar e crescer!
    Beijossssssss!

    ResponderExcluir
  9. Flora, minha querida, venho por aqui agora, pois não estou mais pelo dihitt.
    Mas aqui já me basta, pois concordo com cada vírgula por ti deixada nesta postagem...
    Deixo-te um abraço

    ResponderExcluir
  10. Malu querida!
    É inenarrável a honra por te receber por aqui neste momento!
    Obrigada pelo carinho e deferência e contes sempre com minha participação e amizade, pois é grande o prazer em te visitar no lindo espaço http://tudoepossivel-infinitoparticular.blogspot.com/.
    Beijos e sucesso nesta nova etapa!

    ResponderExcluir
  11. Olá minha querida!
    Muito atual seu texto. Diria de utilidade pública nos tempos em que vivemos.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Querida e estimada amiga Flora!
    Parabéns pela escolha do tema!
    Lamentável esta conduta repulsiva do preconceito em nossa sociedade!
    O preconceito é o caminho inverso de qualquerr tipo de progresso ou evolução!
    Um sentimento abominável!
    Excelente artigo, por todos os tópicos abordados no texto!!!
    Beijos com carinho!

    ResponderExcluir
  13. Certamente querida Marcela!
    Precisamos aprender a amar mais e criticar menos!
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  14. Querida poetisa e amiga Alba!
    Muito me honra teu comentário que valorizou e enriqueceu o texto!
    Obrigada pelo carinho.
    Beijosssssss no coração.

    ResponderExcluir
  15. Olá queridíssima amiga !!!

    Estes dias postei no Face um vídeo sobre isso, e ele começa falando que todos nós somos preconceituosos, e concordo com isso, por mais esclarecidos e bem resolvidos que sejamos, vez ou outra, acabamos fazendo um pré julgamento, infelizmente.
    Agora o que não pode é levarmos isso a extremos sem ao menos tentar ir por outro caminho, ou até se orgulhar de comportamentos e argumentos preconceituosos, isso realmente é ignorância.
    Eu acho ridículo, que alimenta de forma voraz este tipo de coisa, me parece mesmo falta do que fazer, o que temos a ver com a vida alheia ? Se a pessoa gosta de algo diferente entre quatro paredes, qual o problema e o que eu tenho com isso, ou melhor, no que isso afeta minha vida ??
    O mesmo digo pra qualquer preconceito, seja ele de cor, aparência, classe social, etc, no que isso muda nossas vidas ? Sinceramente é coisa de maluco ver gente matando por causa da opção sexual do outro !! Lamentável !
    espero que um dia, este tipo de pessoa evolua, porque este tipo de comportamento não melhora em nada nosso mundo.

    Um mega beijãooooo e bom fim de semana !

    ResponderExcluir
  16. Queridíssima Sam!
    Com certeza em algum momento da vida já fomos ou por descuido ainda seremos preconceituosos de alguma maneira, pois enfrentar diferenças é sempre um desafio que nos incita para o aprendizado constante.
    O sério nestes casos é como bem ressaltas a forma radical de encarar estas diferenças ao ponto de incorrer em humilhações, agressões, etc.
    Quando uma diferença desperta tão fortemente uma reação de repulsa é bom avaliarmos até que ponto estamos envolvidos com esta questão, pois como bem dissestes no que isto interfere em nossa vida? Se interferir tanto é porque temos algo a ver com isto, não é?
    Um bom tema para os radicais refletirem!
    Obrigada pela contribuição e carinho.
    Megaaaaaaaa beijos!

    ResponderExcluir
  17. Texto excelente. Adorei a imagem. Ela fala tudo.
    Abraço!
    leMArc

    ResponderExcluir
  18. Querido Lemarc!
    Obrigada pelo comentário e visita!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  19. Olá Flora em primeiro lugar parabens pela abordagem a um tema que nos é tão sensível a todos e que num primeiro momento temos tendência para não falar.
    A maioria de nós fomos criados em sociedades onde o preconceito existia/existe, e isso foi-se enraizando. Com o nosso crescimento fisíco, mental e espiritual cabe a cada um formar-se a si proprio, e aprender a respeitar as pessoas de acordo com a nobreza de carácter que cada um possui.
    Eu devo dizer que aprendi a seguir esse caminho, e neste momento a avaliação que faço das pessoas é mesmo tendo em conta o seu carácter, e tenho descoberto pessoas maravilhosas em grupos que ainda são postos de parte "pela nossa sociedade".
    Vou seguir o seu blog, para poder com calma fazer uma leitura dos outros posts.
    Beijo neste dia do blogueiro e mais uma vez parabéns

    ResponderExcluir
  20. Ana querida!
    É uma honra te receber e a teus comentários.
    Realmente, através dos preconceitos e rechaço perdemos a oportunidade para conhecer pessoas maravilhosas, sensíveis e humanitárias!
    A humanidade acaba desgastando a si mesma perdendo um tempo precioso olhando para fora de si e não para dentro!
    Que bom que superastes esta barreira e te relacionas mais pelo lado humano do que da forma!
    Parabém amiga por tua postura!
    Beijosssssssssssss

    ResponderExcluir
  21. Oi!!!
    Gostei mto do seu texto e dos comentários feitos a ele.
    O preconceito é uma coisa de pessoa burra que não sabe ver que existem pessoas diferentes, mas que podem ser legais e que não devem ser descriminadas.
    Como diz a música do Gabriel pensador: "Racismo, preconceito e discriminação em geral;
    É uma burrice coletiva sem explicação
    Afinal, que justificativa você me dá para um povo que precisa de união
    Mas demonstra claramente
    Infelizmente
    Preconceitos mil
    De naturezas diferentes
    Mostrando que essa gente
    Essa gente do Brasil é muito burra
    E não enxerga um palmo à sua frente
    Porque se fosse inteligente esse povo já teria agido de forma mais consciente
    Eliminando da mente todo o preconceito
    E não agindo com a burrice estampada no peito
    A "elite" que devia dar um bom exemplo
    É a primeira a demonstrar esse tipo de sentimento
    Num complexo de superioridade infantil
    Ou justificando um sistema de relação servil
    E o povão vai como um bundão na onda do racismo e da discriminação
    Não tem a união e não vê a solução da questão
    Que por incrível que pareça está em nossas mãos
    Só precisamos de uma reformulação geral
    Uma espécie de lavagem cerebral"
    Bjux!!!!!

    ResponderExcluir
  22. Fernanda querida!
    Obrigada por enriquecer o tema com tua contribuição!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós.
Participe.