sexta-feira, 10 de junho de 2011

Um pouco de humor! "Só uma mulher consegue entender cada vírgula deste texto!!!"


Quando você TEM que ir ao banheiro público, você encontra uma fila de mulheres, que faz você pensar que o Brad Pitt deve estar lá dentro. Você se resigna e espera, sorrindo para as outras mulheres que também estão com braços e pernas cruzados na posição oficial de "estou me mijando". 


Finalmente chega a sua vez, isso, se não entrar a típica mamãe com a menina que não pode mais se segurar.


Você, então verifica cada cubículo por debaixo da porta para ver se há pernas.


Todos estão ocupados.


Finalmente, um se abre e você se lança em sua direção quase puxando a pessoa que está saindo.


Você entra e percebe que o trinco não funciona (nunca funciona); não importa... Você pendura a bolsa no gancho que há na porta e se não há gancho (quase nunca há gancho), você inspeciona a área... 
O chão está cheio de líquidos não identificados e você não se atreve a deixar a bolsa ali, então você a pendura no pescoço enquanto observa como ela balança sob o teu corpo, sem contar que você é quase decapitada pela alça porque a bolsa está cheia de bugigangas que você foi enfiando lá dentro, a maioria das quais você não usa, mas que você guarda porque nunca se sabe...


Mas, voltando à porta...


Como não tinha trinco, a única opção é segurá-la com uma mão, enquanto, com a outra, abaixa a calcinha com um puxão e se coloca "na posição".


Alívio...... AAHHHHHH..... Finalmente...


Aí é quando os teus músculos começam a tremer....


Porque você está suspensa no ar, com as pernas flexionadas e a calcinha cortando a circulação das pernas, o braço fazendo força contra a porta e uma bolsa de 5 kg pendurada no pescoço.


Você adoraria sentar, mas não teve tempo de limpar o assento nem de cobrir o vaso com papel higiênico. No fundo, você acredita que nada vai acontecer, mas a voz de tua mãe ecoa na tua cabeça "jamais sente em um banheiro público!!!" e, assim, você mantém "a posição" com o tremor nas pernas...


E, por um erro de cálculo na distância, um jato finíssimo salpica na tua própria bunda e molha até tuas meias!! Por sorte, não molha os sapatos. Adotar "a posição" requer grande concentração. Para tirar essa desgraça da cabeça, você procura o rolo de papel higiênico, maaassss, para variar, o rolo está vazio...! Então você pede aos céus para que, nos 5 kg de bugigangas que você carrega na bolsa, haja pelo menos um miserável lenço de papel. Mas, para procurar na bolsa, você tem que soltar a porta. Você pensa por um momento, mas não há opção...


E, assim que você solta à porta, alguém a empurra e você tem que freia-la com um movimento rápido e brusco enquanto grita OCUPAAADOOOO!!! 


Aí, você considera que todas as mulheres esperando lá fora ouviram o recado e você pode soltar a porta sem medo, pois ninguém tentará abri-la novamente (nisso, nós, as mulheres, nos respeitamos muito) e você pode procurar seu lenço sem angústia. Você gostaria de usar todos, mas quão valiosos são em casos similares e você guarda um, por via das dúvidas. Você então começa a contar os segundos que faltam para você sair dali, suando porque você está vestindo o casaco já que não há gancho na porta ou cabide para pendurá-lo. É incrível o calor que faz nestes lugares tão pequenos e nessa posição de força que parece que as coxas e panturrilhas vão explodir. Sem falar do soco que você levou da porta, a dor na nuca pela alça da bolsa, o suor que corre da testa, as pernas salpicadas...


A lembrança de sua mãe, que estaria morrendo de vergonha se a visse assim, porque sua bunda nunca tocou o vaso de um banheiro público, porque, francamente, "você não sabe que doenças você pode pegar ali"... 


... Você está exausta. Ao ficar de pé você não sente mais as pernas. Você acomoda a roupa rapidíssima e tira a alça da bolsa por cima da cabeça!... 


Você, então, vai a pia lavar as mãos. Está tudo cheio de água, então você não pode soltar a bolsa nem por um segundo. Você a pendura em um ombro, e não sabendo como funciona a torneira automática, você a toca até que consegue fazer sair um filete de água fresca e estende a mão em busca de sabão.

Você se lava na posição de corcunda de notre dame para não deixar a bolsa escorregar para baixo do filete de água... O secador, você nem usa. É um traste inútil, então você seca as mãos na roupa porque nem pensar usar o último lenço de papel que sobrou na bolsa para isso.


Você então sai. Sorte se um pedaço de papel higiênico não tiver grudado no sapato e você sair arrastando-o, ou pior, a saia levantada, presa na meia-calça, que você teve que levantar à velocidade da luz, deixando tudo à mostra!


Nesse momento, você vê o seu amigo que entrou e saiu do banheiro masculino e ainda teve tempo de sobra para ler um livro enquanto esperava por você. 


"Por que você demorou tanto?" 

 Pergunta o idiota. 


Você se limita a responder :"A fila estava enorme" 


E esta é a razão porque nós, as mulheres, vamos ao banheiro em grupo. Por solidariedade, já que uma segura a tua bolsa e o casaco, a outra segura a porta e assim fica muito mais simples e rápido já que você só tem que se concentrar em manter "a posição" e a dignidade. 


Obrigada a todas as amigas que já me acompanharam ao banheiro.


Ps: Autora desconhecida, por favor quem souber nos informe a autoria para o reconhecido crédito.

16 comentários:

  1. Olá meninas!
    Adorei esse blog.
    O comportamento feminino descrito aqui é feito com um ótimo senso de humor.
    Banheiro feminino é um dos nossos karmas e onde histórias hilárias iguais a essa acontecem.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Querida Gy!
    Nosso banheiro feminino é sempre uma caixinha de surpresa que nunca sabemos o que vamos encontra.
    E este caso retrata bem nosso desconforto!
    Beijos!
    Flora!

    ResponderExcluir
  3. Nossa!!! isso parece até uma via crúcis rsrs
    agora eu sei o que minha namorada passa toda vez que vamos ao cinema no shoping, o banheiro das mulheres sempre tem essas filas enormes e eu vou ao banheiro saio e ela continua la rsrs

    Oi Flora, obg por visitar meu blog, curti muito esse seu espaço estarei sempre por aqui abraços to te seguindo

    ResponderExcluir
  4. Querido Marcos!
    Certamente agora terás muita paciência com tua namorada quando ela demorar, mas é pena que não podes acompanha-la para ajudar kkkk!
    De fato é um martírio a não ser em lugares requintados e atenciosos daí somos mais bem tratadas!

    O teu Blog também muito legal e bem agradável, cativante e vale a pena ficarmos te visitando!
    Um grande abraço!
    Flora!

    ResponderExcluir
  5. HOLA PASO A SALUDARTE.FELIZ FIN DE SEMANA.

    ResponderExcluir
  6. Obrigada pela visita e também te desejamos um feliz fim de semana.
    Mas não posso deixar de citar que estando em teu blog me emocionei com tua poesia "te peço perdão".
    Ela é profunda, doida e realista!
    Abraços.
    Flora!

    ResponderExcluir
  7. EU ADOREI SEU BLOG !!!E JÁ ESTOU SEGUINDO-O...VIM PARA TE AGRADECER A VISITA NO MEU BLOG,FIQUEI TÃO FELIZ! MUITO OBRIGADA !LÁ NO MEU CANTINHO TEM UM SELINHO PRA VOCÊ PELO SEU CARINHO E ATENÇÃO,VIU?
    RÔ(artesaroeva.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  8. Olá querida Rô!
    Ficamos muito felizes com tua visita e com o presente.
    Já estamos providenciando para usá-lo.
    Beijos!
    Flora e Andréa!

    ResponderExcluir
  9. Meninas:
    Adorei seu blog.
    Essa historieta do banheiro eu já conhecia, mas mesmo assim a reli só para rir de novo. É hilária, para não dizer tragicômica. rsrs
    Só foi esquecido o detalhe de que sabonete não é sempre que tem e aí a gente sai com a sensação de "estou contaminada". rsrs
    abraços

    ResponderExcluir
  10. Querida Atena!
    Que prazer te receber em nosso espaço!
    Quanto ao texto ele realmente merece ser lido mais de uma vez mesmo, pois retrata todo nosso sofrimento! ashuashuashu
    E quanto ao sabonete... nem me fale!
    Mas queria te agradecer pela visita e dizer que adorei teu espaço e que podes contar com nossa visita, pois romper paradigmas é com a gente mesmo!
    Um beijão para ti e tua equipe.
    Flora e Andréa!

    ResponderExcluir
  11. Flora, falando em bom humor... o texto é repleto, especialmente pq é pura verdade! Cada linha que eu lia, fiquei lembrando de situações. Nossa... quantas! Seja eu mesma, levando minha filha ao banheiro, ahhhh... e outro dia minha irma tava me contando sobre uma vez que tava super apertada e pediu a chave de um banheiro de posto de gasolina. Ao chegar lá, abriu e fechou. A vontade acabou na hora! Tinham 03 baratas ENORMES passeando pela táboa. Não dá.... é melhor até fazer nas calças! Cada uma.... rssssss

    ResponderExcluir
  12. Pois é querida sissyn!
    A gente se mete em cada enrascada que tem que aprender a técnica do autocontrole.
    É baratinha, ratinho...rsrsrsrsrs!
    Confessa não tem coisa mais acolhedora do que encontra um banheiro chique, limpinho cheiroso. A gente até cumpre com nossas funções com prazer, não é verdade.
    Mas fala sério, também é bom agente dar uma paradinha e rir um pouco!
    Um beijão querida, e obrigada pela visita e comentários.
    Flora!

    ResponderExcluir
  13. Quase "mijei" de rir, aliás lembrei das muitas vezes que fui ao banheiro, e numa delas apareceu um rato enorrrrmeeeee, quase morri ... por pouco não saí gritando com a calça na mão.
    E outras, que não deu tempo de ir ao banheiro...e acredite, fiz na roupa mesmo. Que porquice né? Mas não aguentei segurar. rs

    beijinhos

    Nina

    ResponderExcluir
  14. Oi querida Nina!
    Eu também....... ashuashuashu
    Situações é que não faltam!
    Lembro-me de uma viajem que fiz de carro pelo interior do México e não tinha nada era um deserto.
    Quando encontramos um lugar para pedir um banheiro nos indicaram um local aberto com palhas em cima, totalmente público. KKKKKKKKKKKKK
    Se fosse assim já teria feito à beira da estrada o que acabou acontecendo quilômetros depois,
    Obrigada pelo comentário!
    Um grande beijo!
    Flora!

    ResponderExcluir
  15. Olá Flora !
    Essa do banheiro é a mais pura realidade ...
    Já passei por vários apuros... Sem perder a pose é claro !!!rrsss
    Um grande abraço !!!!

    ResponderExcluir
  16. Olá querida Zélia!
    Quem já não passou um aperto destes???!!!
    Claro que pose é tudo, a gente não pode perder a elegância, kkkk!!!
    Abraços querida e obrigada pela visita!
    Flora!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós.
Participe.