quarta-feira, 15 de junho de 2011

Geração E - Tipo assim... E de Erro.

Tipo assim... Graças à reflexão e perfeita abordagem a respeito da perfeição, feita por nossa querida amiga Samanta Modesto em "Não sou Perfeita”. Você é?” Encontramos até um pouco de graça pelo nosso Tipo assim.... Equivoco, Engano, Erro... 

Obrigada Sam!

Felizmente fomos agraciadas por uma conterrânea, a Flávia Furquim, que nos alertou para o equívoco que cometemos com relação ao autor do texto Geração Y- "Tipo Assim...",
atribuímos o texto ao Luís Fernando Veríssimo mas o verdadeiro autor é nosso querido Kledir Ramil, que compõe a dupla Kleiton & Kledir,  ela ainda nos indicou o caminho para que encontrássemos o vídeo em que o próprio Kledir relata de forma encantadora e divertida o texto que escreveu.

Obrigada Flávia!

Assim que apresentamos a vocês o vídeo como tributo ao Kledir e um pedido de desculpas aos nossos leitores, pois, “Não sou perfeita”. Você é?


12 comentários:

  1. Olá queridas !!!

    Estas coisas acontecem, não é mesmo ! Afinal não somos perfeitos, graças a Deus !! Uma amiga comentou que não somos perfeitos, que maravilha, ainda temos chances !!! rsrs
    Sou fã de Kleiton e Kledir, e o vídeo ficou muito divertido ! Nunca imaginei ele fazendo algo assim !! Adorei !
    de qualquer forma, não esquenta com isso, o importante é que tiveram o gesto nobre de consertar, avisar os amigos, dar os créditos, etc Atitude louvável !!

    Um super beijoooooooo

    ResponderExcluir
  2. Erramos horrores...sempre. rs

    bjimm

    Nina

    ResponderExcluir
  3. Andréa, não liga não. Todos os textos do mundo são creditados ao Veríssimo, na internet. É uma quantidade incrível o que recebo de e-mails com textos do Veríssimo. Se ele não quiser escrever nunca mais na vida, já tem material para publicar até no post-mortem.

    Mas são frequentes essas trocas de autores. Se é de humor, é do Veríssimo, se é de amor, é do Jabor. Tipo assim, Geração Google.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Olá querida Sam.
    Sempre é um prazer receber você por aqui!
    Pois é... Graças a Deus que não somos perfeitos, seria um mundo chato e tedioso só com pessoas certinhas e perfeitinhas rsrsrs.
    Eu também não conhecia essa faceta do Kledir e o vídeo ficou muito legal mesmo.
    Como você sempre ressalta a importância dos comentários, essa correção dando créditos a quem de fato é merecedor só foi possível graças a uma leitora atenta e que não se omitiu em relação à verdade.
    Como já dizia Quintana (conferi e foi ele mesmo quem disse rsrs): “Buscar a perfeição? Não sejas vulgar. A autenticidade é muito mais difícil”.
    Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  5. Oi Nina.
    É verdade erramos sempre, um errinho aqui... outro lá...rsrs, as vezes até deixamos algum passar sem perceber mas, neste caso o erro nos levou a conhecer e dar creditos ao verdadeiro autor e ainda conseguimos compartilhar esse lindo vídeo.
    Um beijão.

    ResponderExcluir
  6. Oi José.
    Não ligamos não, até aproveitamos o erro para fazer piada e, tipo assim... virou um artigo rsrs.
    Você tem toda a razão, existem tantos textos por aí atribuidos ao Veríssimo que ele nem sonha, mas como a vida é um aprendizado vamos levar isso como lição, sempre é bom ter cautela.
    E agora ficaremos mais atentas sabendo que nem tudo que é humor é do Veríssimo e nem tudo que é amor é do Jabor rsrs.
    Obrigada pela visita e pela participação.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Se não temo o erro é porque estou sempre pronto a corrigi-lo...

    ResponderExcluir
  8. Olá Andréa! Fico contente por ter contribuído! Mas não houve erro da sua parte pois, hoje em dia, na Internet, os textos circulam livremente e a autoria muitas vezes se perde. Como disse o seu leitor José Pereira, muitos textos já foram atribuídos ao Verissimo (e outros autores). Ele mesmo já escreveu uma crônica sobre isso.
    Um grande abraço!

    Flávia

    ResponderExcluir
  9. Valeu Pirate!
    Realmente se fazemos as coisas com boas intenções e estamos dispostas a correções quando necessário, não precisamos ter medo de errar.
    Obrigada pela força!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  10. Oi Flávia.
    Nós é que ficamos contentes com a sua participação, por nos alertar quanto a autoria do artigo e mais ainda por ter nos indicado o Blog do Kledir que é muito legal.
    Acabamos por fazer piada do erro rsrsrs, mas isso serve de alerta para que tenhamos mais cuidado no futuro, já que é sabido que existem muitos artigos atribuídos a pessoas erradas.
    Um abraço e mais uma vez obrigada.

    ResponderExcluir
  11. Pois é, Andréa. E o pior é que a internet não ajuda muito.
    Tem um poema que eu gosto muito, "Poema do amigo aprendiz", que conheci como sendo de Fernando Pessoa e que muitos sites dizem que é de autoria de padre Zezinho. Vá saber...
    Como ter cuidado com isso, já que muitas vezes só temos a internet para pesquisar e é comum vermos o mesmo número de sites dando autorias a dois autores diferentes?
    E muitos outros textos já vi, em igual número de sites, dando autoria a dois autores diferentes.
    O bom é que, neste caso, deu origem à um novo post e com este talento que é o Kledir.
    E que bom que os amigos estão atentos e prontos a ajudar.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Querida Gisele.
    Demorei nas cheguei!
    Dizes grandes verdades com relação às confusões que surgem na internet, e que bom que neste caso tivemos a alegria de poder dar o devido credito a nosso querido Kledir, que também é puro talento.
    Obrigada pala força!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para nós.
Participe.